Skukuza – Lower Sabie: Excelente rota para birdwatching e os Big 7 do Kruger

Rolieiro-de-peito-lilás/ Lilac breasted roller (Coracias caudatus). É uma das aves mais comuns e coloridas do Kruger. Passa a maior parte do tempo descansando em galhos, postes de eletricidade ao longo de estradas e outros locais elevados, de onde consegue ver possíveis presas (insetos, aracnídeos e pequenos vertebrados) – Foto: Fábio Paschoal

Capítulo 12 da série Kruger: guia prático para organizar seu safári na África do Sul

Levantamos animados, prontos para deixar pra trás à decepcionante focagem de Skukuza da noite anterior e seguir para Lower Sabie, nosso próximo rest camp no Kruger National Park. A rota que escolhermos foi a H4-1, que beira o rio Sabie e é uma das melhores rotas para ver os Big 7 do Kruger (leão, leopardo, rinoceronte, elefante, búfalo, guepardo e cachorro-selvagem), segundo o guia Kruger Park – Map & Guide e está entre as 10 melhores estradas eleitas pelo site do Kruger.

[Veja a introdução e o sumário da série Kruger: guia prático para organizar seu safári na África do Sul]

[Veja o capítulo 11 da série Kruger: guia prático para organizar seu safári na África do Sul]

Conseguimos um feito inacreditável: Não vimos nenhuma das grandes estrelas do parque durante o caminho. O dia nublado com períodos chuvosos afastou os grandes mamíferos das proximidades do rio. Mas nem por isso deixamos de aproveitar.

Esse martim-pescador/ Woodland kingfisher (Halcyon senegalensis) não se alimenta de peixes, pode ser encontrado longe da água e suas presas são insetos e pequenos vertebrados. É uma ave migratória que aparece no sul da África entre setembro e dezembro, mas, para nossa sorte, alguns atrasados ficam até janeiro – Foto: Fábio Paschoal

Começamos o birdwatching e sempre parava alguém do nosso lado para perguntar o que estávamos vendo. Eu começava a dizendo o nome do bicho: “Roleiro-de-peito-lilás” (foto de abertura do post). A pessoa fazia cara de que não tinha a menor ideia do que eu estava falando. Então a Vanessa dizia “É uma ave.” Aí a expressão mudava para “esperava uma resposta melhor”. Sem olhar para a ave em questão, o turista emendava, “Vocês viram ‘alguma coisa’ pra lá” mas o que ela realmente queria perguntar é se a tínhamos visto algum dos Big 7… “Vimos aves”, com a decepção estampada no rosto, o motorista fazia meia volta e seguia na direção que tinha vindo.

Esse diálogo se repete tantas vezes com observadores de aves na África do Sul a ponto da Everything Birding, uma loja que vende equipamentos para observadores de aves, confeccionar um adesivo com a frase “Observando aves, passe por favor!” para ser colado no carro.

Adesivo para colar no carro na próxima viagem ao Kruger, na África do Sul – Everything Birding

Turaco-de-crista-violeta/ Purple-crested turaco (Tauraco porphyreolophus) – Foto: Fábio Paschoal

Acho engraçado essas pessoas que dirigem de um lado pro outro atrás dos Big 7. O Kruger é muito mais do que isso. Por que não aproveitar as maravilhosas, coloridas e vistosas aves do parque?

Assim que começamos a seguir o rio Sabie, uma ave azulada passou voando em frente ao carro: “Turaco!” Tentei acompanhar para ver onde pousava, mas o bicho saiu do alcance dos meus olhos e desapareceu.

Logo à frente, Vanessa pediu pra parar o carro. “Tem alguma ave pousada ali atrás.” Era outro turaco-de-crista-violeta! Dificilmente voa em campo aberto, corre de um galho para o outro e é raro ver o bicho parado. Mas é uma ave muito diferente das aves do Brasil e pertence à uma família que só existe na África subsaariana. Além de ser linda.

Seguimos em frente até que Vanessa gritou: “Volta! Volta! Volta!” Engatei a ré rumo a uma das aves mais incríveis da viagem: o martim-pescador-pigmeu-africano! Que ave absurda!

Com asas e topete azuis, cara e corpo castanhos, queixo branco, bico vermelho e bochecha violeta, o pequeno martim-pescador de apenas 13 centímetros é um gigante em matéria de beleza. Como não se emocionar?

Martim-pescador-pigmeu-africano/ African pygmy kingfisher (Ispidina picta). Uma ave absurdamente linda – Foto: Fábio Paschoal

Esses dois avistamentos já valeram o dia, mas ainda tinha mais: águia-pescadora-africana, martim-pescador-da-mata-africano (criei o nome em português porque não achei referências. O nome em inglês é woodland kingfisher), pica-peixe-de-barrete-castanho (brown hooded kingfisher), estorninho-de-dorso-violeta, pica-pau-cardeal (tradução livre. Nome em inglês: cardinal woodpecker), calaus cinza e de bico amarelo, estorninho-metálico e muitos outros.

Chegamos em Lower Sabie muito contentes! Prontos para almoçar, fazer o check in e explorar a área.

Veja o capítulo 13 da série Kruger: guia prático para organizar seu safári na África do Sul

Veja o Roteiro: 20 dias na África do Sul de carro

Rota Skukuza até Lower Sabie,, estrada H4-1 em azul. Clique no mapa para aumentar

DICAS

  • O Kruger é muito mais do que os Big 7: Aproveite o Parque Nacional mais famoso da África do Sul de todas as formas. Leve um binóculo, parta também para a observação de aves, pare para ver o nascer e o pôr do sol. Quem foca em uma coisa acaba perdendo todo o resto.
  • Cole um adesivo no seu carro para afastar turistas indesejados: É possível entrar na página do Everything Birding fazer o dowload da imagem acima de graça.
  • A estrada H4-1 é boa para os Big 7: Não tenho nenhuma dúvida. Vimos pelo quadro de avistamentos que o caminho é território das estrelas do Kruger. Inclusive vimos a presa de um leopardo em uma árvore ao lado do rio Sabie. A fila de carros era tão gigantesca que nós não ficamos muito tempo por lá. Preferimos continuar observando aves.
  • Esteja preparado para engarrafamentos: Como a H4-1 liga Skukuza e Lower Sabie, dois dos rest camps principais do parque, a estrada é bastante movimentada. Quando um dos Big 7 aparece, você vai ver uma grande concentração de carros (pode ser que seja difícil observar o animal).
  • Pare em Nkuhlu: uma área de piquenique um pouco após a metade do caminho. Vale a pena dar uma parada, descer e checar o rio. Também pode ser uma parada para ir ao banheiro.
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s