Visite hides e waterholes para ver mais animais no Kruger

Leopardo/Leopard (Panthera pardus) matando a sede – Foto: Fábio Paschoal

Capítulo 10 da série Kruger: guia prático para organizar seu safári na África do Sul

Hides, também chamados de blinds, são esconderijos utilizados para a observação da vida selvagem sem que os animais notem nossa presença. Na Amazônia, onde trabalho como guia de ecoturismo, usamos um pano camuflado amarrado em duas árvores, mas o Kruger National Park elevou os hides para um outro patamar (Veja o vídeo no final do post).

[Veja a introdução e o sumário da série Kruger: guia prático para organizar seu safári na África do Sul]

[Veja o capítulo 9 da série Kruger: guia prático para organizar eu primeiro safári na África do Sul]

Hide Ntandanyathi, no Kruger, África do Sul – Foto: Fábio Paschoal

Hide no Lake Panic, no Kruger, África do Sul – Foto: Fábio Paschoal

Mais uma vez fiquei impressionado com a estrutura do Kruger. Aqui os esconderijos são casas de madeira construídas na beira de um rio ou lago. Você entra, abre a janela, senta no banco e espera os animais chegarem perto. É preciso ficar em silêncio e ter muita paciência para ver alguma coisa. E ainda tem a possibilidade de nenhum grande mamífero aparecer enquanto você está ali. De qualquer forma, vale a pena visitar só pra ver como é.

Em uma passagem rápida vimos hipopótamo, jaçanã-africano, barbilhão-de-gola-branca e martins pescadores (pied e woodland kingfishers).

Barbilhão-de-gola-branca/ White crowned lapwing (Vanellus albiceps) – Ave pernalta que se alimenta de insetos na beira de lagos e rios – Fábio Paschoal

Os waterholes são buracos d’água na tradução literal. Podem ser lagos naturais ou poças artificiais que os animais visitam para beber água. Chegamos em janeiro, temporada de chuvas. Porém, neste ano (2018), o Kruger está sofrendo com a escassez. Vimos leitos de rios secos e waterholes sem nenhuma gota de água. De qualquer forma, observamos animais em lagos secos e com água. Por tanto, vale a pena visitar esses locais.

Após a parada seguimos para Skukuza e descansamos à tarde. Queríamos estar bem acordados para a focagem noturna.

Veja o capítulo 11 da série Kruger: guia prático para organizar seu safári na África do Sul

Veja o Roteiro: 20 dias na África do Sul de carro

DICAS

  • Fique em silêncio quando entrar em um hide: Os animais vão embora se você falar alto e demoram muito tempo para voltarem a se aproximar. Você também irá deixar as pessoas que estão observando os bichos muito nervosas.
  • Tenha paciência, animais muito difíceis podem ser encontrados em hides: eles também oferecem boas oportunidades de fotografia. Se você explorou bastante todo o parque e já tem fotos boas dos animais que você mais desejava encontrar, mas quer fotos diferentes, vale a pena ficar esperando. Caso contrário, saia para explorar.
  • Waterholes funcionam melhor nas épocas secas: na temporada de chuva os animais encontram água em outros lugares e não precisam ir todo o dia no mesmo lugar. Assim dificultam a vida dos predadores.
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s