Skukuza camp: uma pequena cidade dentro do Kruger

Elefantes (Loxodonta africana) cruzando o rio Sabi, em frente ao nosso bangalô em Skukuza rest camp, no Kruger National Park, África do Sul – Foto: Fábio Paschoal

Capítulo 7 da série Kruger: guia prático para organizar seu safári na África do Sul

Skukuza é o maior e mais movimentado rest camp do Kruger National Park. Com posto de gasolina, correio, posto policial, agência de aluguel de carros, campo de golfe, mercado, livraria, lanchonete, dois restaurantes, museu e até aeroporto. O acampamento parece uma pequena cidade.

[Veja a introdução e o sumário da série Kruger: guia prático para organizar seu safári na África do Sul]

[Veja o capítulo 6 da série Kruger: guia prático para organizar eu primeiro safári na África do Sul]

Nosso quarto em Skukuza, no Kruger, África do Sul – Foto: Fábio Paschoal

Está quase sempre lotado, não apenas com hóspedes do camp, mas também com ônibus cheios de turistas que vêm passar o dia no Kruger. No entanto, vale a pena ficar pelo menos duas noites por lá.

Skukuza é popular por uma boa razão: fica em uma região de grande concentração de vida selvagem. Boa para avistar os Big 5 (leopardo, leão, elefante, rinoceronte e búfalo) e para guepardo também. Além de ser um local de fácil acesso de carro ou de avião.

Lagarto arco-íris macho/ Rainbow skink male (Trachylepis margaritifera) – Foto: Fábio Paschoal

Águia-pescadora-africana/ African fish eagle (Haliaeetus vocifer) – Foto: Fábio Paschoal

Existe um pequeno caminho pavimentado que beira o rio Sabi, liga a área dos bangâlos com o restaurante e é muito legal. Você pode ver martins-pescadores, cegonhas, abelharucos e lagartos coloridos. Fique atento porque sempre tem uma águia-pescadora-africana nas redondezas.

Como fizemos a reserva com seis meses de antecedência, conseguimos pegar um bangalô com vista para o rio Sabi. Foi a melhor coisa que fizemos! Nosso quarto ficava em uma área pouco movimenta por gente e muito frequentada pela vida selvagem do Kruger.

Da varanda do nosso quarto vimos búfalos, crocodilos, mangustos, macacos (é preciso tomar muito cuidado com os primatas por aqui: veja o post anterior), antílopes e até uma manada de elefantes! Tudo enquanto a gente fazia nosso braai (palavra africâner para churrasco) de todo dia.

Não tem coisa mais legal do que fazer um churrasco enquanto elefantes passam na frente da sua varanda – Foto: Fábio Paschoal

Depois do jantar, passamos  na loja do Skukuza, que é uma das atrações do local. Ela é completa e tem tudo o que você precisa. De roupinhas de bebê até uma seleção variada de cervejas e vinhos. Tem roupas, itens de decoração para casa, livros, utensílios de acampamento e tudo para fazer um braai no seu bangalô (legumes, carnes variadas, carvão). Tem até binóculos da Nikkon (que é uma boa marca com um preço mais acessível) pra vender. O mais legal é que os preços não são abusivos e as coisas têm bastante qualidade. Muito bacana encontrar essa estrutura num Parque Nacional.

Antes de dormir pegamos o mapa para decidir o que faríamos no dia seguinte e definimos nossa missão: achar o leopardo, o mais difícil de ver entre os Big 5. Para isso iríamos sair às 4h30, horário em que o felino está mais ativo.

Veja capítulo 8 da série Kruger: guia prático para organizar seu safári na África do Sul

Veja o Roteiro: 20 dias na África do Sul de carro

DICAS

  • Fique hospedado em um quarto com vista para o rio Sabi: apesar de ser mais caro, você terá uma vista incrível do rio, com possibilidades grandes de ver muitas aves e grandes mamíferos. Outra vantagem é que esses quartos ficam mais afastados. Longe do agito e da grande quantidade de turistas que visitam o acampamento diariamente.
  • Passe na loja de Skukuza: É a maior e mais completa que visitamos no Kruger. Se quiser comprar lembrancinhas é o melhor local. Também possui o mercado mais completo, com tudo o que você precisa para fazer suas refeições no bangalô e na churrasqueira. É incrível ver um Parque Nacional com uma estrutura como essa.
  • Não chegue atrasado: fique atento ao horário de fechamento dos portões do Kruger no site do SanParks. Atrasos são punidos com multa.
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s