Imagens inéditas revelam macacos-prego usando ferramentas para roubar ovos de jacarés

Primeiro registro de uso de ferramentas por macaco-prego (Sapajus macrocephalus ) na abertura de ninho de jacaré-açu na Amazônia - Foto: Instituto Mamirauá

Primeiro registro de uso de ferramentas por macaco-prego (Sapajus macrocephalus) para a abertura de ninho de jacaré-açu na Amazônia – Foto: Instituto Mamirauá

Armadilhas fotográficas instaladas em pontos da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, na Amazônia, para monitoramento dos ninhos de jacaré-açu registraram imagens inéditas: dois macacos-prego roubando ovos com o auxílio de ferramentas.

Os resultados da pesquisa foram divulgados ontem (10), durante o 16° Congresso Brasileiro de Primatologia. “O registro do uso de ferramentas por macacos-prego na abertura de ninho de jacaré-açu na Amazônia é inédito na literatura. Isso sugere que macacos-prego de vida livre que ocorrem em habitats fechados, tal como os da Floresta Amazônica, também possuem capacidade cognitiva para resolver problemas durante a busca por alimentos”, afirmou Kelly Torralvo, pesquisadora associada do Instituto Mamirauá e uma das autoras do estudo.

63 ninhos foram monitorados entre outubro e dezembro de 2014. Houve apenas um evento de predação com uso de ferramentas durante esse período. Na ocasião, um macho adulto utilizou um graveto para abrir o ninho e acessar a câmara onde estavam os ovos. Ele retirou o alimento com a ajuda de um comparsa.

após a abertura do ninho, um comparsa ajudou o primeiro macaco-prego a retirar os ovos - Foto: Instituto Mamirauá

Após a abertura do ninho, um comparsa ajudou o primeiro macaco-prego a retirar os ovos – Foto: Instituto Mamirauá

Os ninhos de jacaré-açu são construídos pelas fêmeas. Os ovos são cobertos por gravetos e folhas que formam montes compactos de cerca de 70 centímetros de altura e 1,5 metros de diâmetro. Onças, lagartos, macacos e seres humanos são os principais predadores.

Segundo os pesquisadores, outros estudos descrevem o uso de ferramentas por macacos-pregos encontrados em ambientes abertos (como o Cerrado ou a Caatinga). Porém, o estudo revelado ontem apresenta o primeiro registro de uso de ferramenta da espécie Sapajus macrocephalus em uma floresta de várzea na Amazônia Central.

Veja as imagens da predação no vídeo abaixo:

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s