Temporada de acasalamento das baleias-jubarte começa em Abrolhos

Segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), cerca de 90% das baleias-jubarte (Megaptera novaeangliae) que chegam ao litoral brasileiro escolhem o Parque Nacional Marinho dos Abrolhos para a temporada de acasalamento – Foto: iStockphoto/Thinkstock

As primeiras baleias-jubarte começam a ser avistadas no Parque Nacional Marinho dos Abrolhos no começo de julho. As gigantes migram para o litoral sul da Bahia para dar início à temporada de acasalamento da espécie. Elas ficam na costa do Brasil até novembro. As jubartes podem ser observadas em passeios que seguem normas estipuladas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Segundo estimativa do Instituto Baleia Jubarte, cerca de 14 mil cetáceos visitaram o litoral brasileiro em 2013.

Entre dezembro e maio as jubartes permanecem próximas aos polos, onde se alimentam de peixes e pequenos crustáceos. Em meados de junho, iniciam uma migração para lugares mais quentes e mais rasos com um único objetivo: reprodução. Durante esse período os machos produzem cantos melodiosos, que podem ser ouvidos a quilômetros de distância, na tentativa de seduzir uma possível companheira. Saltos acrobáticos também fazem parte do repertório. Quando uma pretendente se aproxima, os concorrentes lutam entre si até que haja um vencedor.

As fêmeas permanecem próximas ao litoral – longe dos predadores que espreitam em águas profundas – para dar a luz e cuidar dos filhotes. Elas ficam em Abrolhos até os “pequenos” crescerem e adquirirem uma capa de gordura espessa, capaz de suportar os mares gelados próximos aos polos. As últimas jubartes deixam o arquipélago em dezembro, quando saem para buscar alimento em águas mais profundas. Então, um novo ciclo é iniciado.

Quando o cordão umbilical se rompe o suprimento de oxigênio do filhote é cortado. O recém-nascido precisa chegar rapidamente à superfície para respirar pela primeira vez. A mãe se posiciona embaixo da cria e a empurra para cima para garantir que tudo corra bem – Foto: Fuse/Thinkstock

A principal ameaça à baleia-jubarte era a caça, que chegou a colocá-la na Lista de Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção como animal ameaçado. Porém, desde 1966 as jubartes estão protegidas do comércio de carne de baleia no mundo inteiro e em 2014 a espécie saiu da lista.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s