Leopardo: o predador egoísta

A visão do alto das árvores é vital para o leopardo (Panthera pardus). Do topo, o felino consegue localizar presas e água, recursos essenciais para a sobrevivência. Ele também lava suas vítimas para as copas para não dividir o almoço com outros predadores - Foto: Fábio Paschoal

A visão do alto das árvores é vital para o leopardo (Panthera pardus). Do topo, o felino consegue localizar presas e água, recursos essenciais para a sobrevivência. Ele também leva suas vítimas para as copas para não dividir o almoço com outros predadores – Foto: Fábio Paschoal

Capítulo 10 da série África Selvagem: Em Busca da Grande Migração

Saímos do acampamento em direção a uma área com árvores. George, nosso guia, parava de vez em quando para observar as copas mais densas, lugares ideais para leopardos se esconderem. As horas estavam passando e não encontrávamos muita coisa. Foi quando vi uma algo no chão que parecia ser um animal grande. Não parecia muito promissor, mas pedi para George parar o carro.

[Veja a introdução e o sumário da série África Selvagem: Em Busca da Grande Migração]

[Veja o capítulo 9 da série África Selvagem: Em Busca da Grande Migração]

Peguei meu binóculo, mas antes de conseguir identificar o que estava ali, o bicho abaixou. A grama alta impossibilitava uma identificação. Permaneci com o binóculo na mesma posição, certo de que poderia ser um felino. A persistência valeu a pena. Após alguns minutos, uma cauda surgiu. Não restava a menor dúvida. Um leopardo estava ali!

Não havia como se aproximar porque nenhuma estrada chegava até o local.  Estávamos certos de que o predador não iria aparecer. Mas a sorte estava a nosso favor. Uma hiena passou com um pedaço de uma presa na boca. O leopardo se levantou e saiu para checar o que estava acontecendo. No entanto ele se dirigiu para mais longe e desapareceu na planície infinita. “Ele vai voltar.” Disse George em tom profético. “Tem uma gazela-de-thompson que pertence ao leopardo naquela árvore. Ele vai voltar.”

Hienas (Crocuta crocuta) competem por comida com leões, guepardos e leopardos. As vezes roubam a presa, ou parte dela, de algum rival - Foto: Fábio Paschoal

Leopardos competem com grupos de hienas e leões por comida. Como são felinos solitários, na maioria das vezes perdem o conflito e, em casos extremos, até a própria vida – Foto: Fábio Paschoal

Quando estão no alto, os leopardos não precisam se preocupar com os outros predadores. Este aqui tirava uma soneca após uma refeição. Uma gazela-de-thompson (acima à direita) - Foto: Fábio Paschoal

Quando estão no alto, os leopardos não precisam se preocupar com outros predadores. Este aqui tirava uma soneca após a refeição: uma gazela-de-thomson (acima à direita) – Foto: Fábio Paschoal

George estava certo. Não demorou muito e o capim alto começou a remexer. O leopardo estava de volta! Parou na base da árvore. Olhou para um lado, olhou para o outro e subiu para tomar seu café da manhã. “O leopardo é conhecido como predador egoísta.” Disse George. “Quando pega uma presa, sobe com ela em uma árvore para não dividir com ninguém.”

Jovens leopardos, com este aqui, exploram o ambiente brincando - Foto: Fábio Paschoal

Jovens leopardos, com este aqui, exploram o ambiente brincando – Foto: Fábio Paschoal

É possível chegar bem próximo aos predadores no Serengeti. Os animais agem como se os turistas não estivessem ali - Foto: Fábio Paschoal

É possível chegar bem próximo aos predadores no Serengeti. Os animais agem como se os turistas não estivessem ali – Foto: Fábio Paschoal

Durante nossa estada no Serengeti tivemos cinco encontros com leopardos. Em algumas ocasiões conseguimos chegar bem próximo dos felinos. São predadores formidáveis. (Veja o capítulo 11 da série África Selvagem: Em Busca da Grande Migração)

Os leopardos aproveitam a grama alta do Serengeti para se aproximarem das presas - Foto: Fábio Paschoal

Os leopardos aproveitam a grama alta do Serengeti para se aproximarem das presas – Foto: Fábio Paschoal

Um dos animais mais furtivos da África, o leopardo anda em seu habitat como um fantasma. Sua população é maior que o dobro das populações de leões e guepardos juntas. No entanto, é muito mais difícil ver um leopardo em um safári do que qualquer outro grande felino - Foto: Fábio Paschoal

Um dos animais mais furtivos da África, o leopardo anda em seu habitat como um fantasma. Sua população é maior que o dobro das populações de leões e guepardos juntas. No entanto, é muito mais difícil ver um leopardo em um safári do que qualquer outro grande felino – Foto: Fábio Paschoal

A conversão do habitat do leopardo em plantações e pasto, a retaliação de fazendeiros que querem proteger seus rebanhos e a competição com humanos por presas fazem com que a população da espécie siga diminuindo. A espécie é considerada quase ameaçada pela IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza, na sigla em inglês) - Foto: Fábio Paschoal

A conversão do habitat do leopardo em plantações e pasto, a retaliação de fazendeiros que querem proteger seus rebanhos e a competição com humanos por presas fazem com que a população da espécie siga diminuindo. O felino é considerado quase ameaçado de extinção pela IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza, na sigla em inglês) – Foto: Fábio Paschoal

Advertisements

4 thoughts on “Leopardo: o predador egoísta

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s