Cratera de Ngorongoro: a oitava maravilha do mundo

Com diâmetro que varia de 16 a 19 quilômetros, escarpas de 400 a 510 metros e uma área plana de 26.400 hectares a Cratera de Ngorongoro é a maior caldeira vulcânica do mundo - Foto: Fábio Paschoal

Com diâmetro que varia de 16 a 19 quilômetros, bordas de 400 a 610 metros de altura que não apresentam rupturas e uma área plana de 26.400 hectares, a Cratera de Ngorongoro é a maior caldeira vulcânica contínua do mundo, segundo a UNESCO  – Foto: Fábio Paschoal

Capítulo 4 da série África Selvagem: Em Busca da Grande Migração

O carro seguia por uma estrada de terra íngreme. Não estava chovendo, mas a umidade era tão grande que a água se condensava, deixando os vidros molhados. A névoa densa, a mata fechada e as árvores altas cobertas de musgo faziam o alcance de nossos olhos curiosos ficar reduzido a poucos metros e frustravam nossas esperanças de ver a Cratera de Ngorongoro em sua totalidade. Ao chegar ao cume, nossas expectativas se concretizaram: não era possível ver o interior da cratera. Mas o vento estava a nosso favor: soprou as nuvens, deixou o sol tocar o chão e revelou o vale que estávamos prestes a desvendar.

[Veja a introdução e o sumário da série África Selvagem: Em Busca da Grande Migração]

[Veja o capítulo 3 da série África Selvagem: Em Busca da Grande Migração]

Em Ngorongoro a chance de encontrar um bando de leões (Panthera leo) deitados de barriga cheia e patas para cima, cansados de tanto comer, é enorme. A cratera é a área de maior densidade dos felinos no mundo - Foto: Fábio Paschoal

Em Ngorongoro a chance de encontrar um bando de leões (Panthera leo) deitados de barriga cheia e patas para cima, cansados de tanto comer, é enorme. A cratera é a área de maior densidade dos felinos no mundo – Foto: Fábio Paschoal

Campos floridos na temporada de chuva - Foto: Fábio Paschoal

Os campos ficam floridos na temporada de chuva – Foto: Fábio Paschoal

A Cratera de Ngorongoro era um vulcão  talvez maior que o Kilimanjaro que colapsou há mais de dois milhões de anos atrás para formar a maior caldeira contínua do mundo (suas bordas não possuem rupturas). Está localizada na Área de Conservação Ngorongoro (Ngorongoro Conservation Area), fundada em 1959 para ser um lugar de convivência entre a vida selvagem e o povo Massai, nômades que vivem da criação de gado e ovelhas. A reserva cobre 8.300 quilômetros quadrados, é a casa de mais de 25 mil animais de grande porte (a maioria ungulados), o lugar de maior concentração de predadores do planeta e faz parte da Grande Migração. Mais de um milhão de gnus, 72 mil zebras e 35 mil gazelas-de-thompson e gazelas-de-grant passam por aqui em suas rotas anuais em busca de comida. Por esses e outros motivos Ngorongoro é considerado um Patrimônio Mundial da Humanidade, segundo a UNESCO, e frequentemente é chamada de oitava maravilha do mundo.

Os Massai, tribo nômade da Tanzânia e do Kenya, podem andar com seus rebanhos dentro da Área de Conservação Ngorongoro - Foto: Fábio paschoal

Os Massai, nômades que vivem na Tanzânia e no Kenia, podem andar com seus rebanhos dentro da Área de Conservação Ngorongoro – Foto: Fábio Paschoal

O gnu (Connochaetes taurinus) tenta estabelecer territórios emitindo sons que deram origem ao seu nome: "Ge-nuu". É a principal espécie envolvida na Grande Migração - Fábio Paschoal

O gnu (Connochaetes taurinus) tenta estabelecer território emitindo sons que deram origem ao seu nome: “Ge-nuu”. É a principal espécie envolvida na Grande Migração – Fábio Paschoal

As gazelas-de-grant (Nanger granti) conseguem sobreviver com pouca água. São animais migratórios, mas viajam na direção oposta dos outros ungulados, em direção contrária a das chuvas - Foto: Fábio Paschoal

As gazelas-de-grant (Nanger granti) conseguem sobreviver com pouca água. São animais migratórios, mas viajam no sentido oposto dos outros ungulados, em direção contrária a das chuvas – Foto: Fábio Paschoal

Macacos, antílopes e porcos do mato, leopardos e até elefantes frequentam as florestas nas escarpas da cratera, mas é bem improvável que sejam observados. A planície, dentro da caldeira, é dominada por lagos alcalinos repletos de flamingos cor-de-rosa. Gazelas, zebras, búfalos, avestruzes, javalis e gnus são presas fáceis para os predadores que precisam gastar pouca energia para conseguir uma refeição farta – leões, hienas, chacais, leopardos e guepardos estão sempre a espreita. As aves também estão presentes com aproximadamente 500 espécies. Mas o animal que estávamos procurando estava difícil de ser observado. O nosso principal objetivo era encontrar o rinoceronte-negro. (Veja o capítulo 5 da série África Selvagem: Em Busca da Grande Migração).

Com aproximadamente 500 espécies de aves, Ngorongoro é um paraíso para observadores de aves - Foto: Fábio Paschoal

Com aproximadamente 500 espécies de aves, Ngorongoro é um paraíso para observadores de aves – Foto: Fábio Paschoal

Lagos alcalinos repletos de flamingos são encontrados em Ngoronogoro - Foto: Fábio Paschoal

Lagos alcalinos repletos de flamingos são encontrados em Ngoronogoro – Foto: Fábio Paschoal

KITELA LODGE

Ao entrar pela porta do Kitela Lodge você se depara com uma varanda incrível, com vista para a escarpa leste da Cratera de Ngorongoro. Fomos recebidos com champanhe e depois curtimos o pôr do sol, tomando um café (colhido na plantação do hotel) acompanhado de petiscos que ficam a disposição dos hóspedes durante as tardes. É possível acessar internet pelos computadores do lodge ou via Wi-Fi. Os chalés, amplos e aconchegantes, possuem quartos com varanda. A água para o banho é quente. Você pode até relaxar na banheira se quiser. Nas noites mais frias é possível pedir para ascender a lareira. Todo o pessoal do staff é muito simpático, sempre com um sorriso no rosto e prontos para atender. Quando você pede para mudar algo sempre respondem “Hakuna matata”, frase imortalizada pelo desenho Rei Leão, da Disney, que quer dizer “Sem problema, tá tudo certo”. É impressionante como duas palavras podem fazer você se sentir tão bem acolhido.

Entrada do Kitela Lodge – Foto: Fábio Paschoal

Piscina do Kitela Lodge - Foto: Fábio Paschoal

Piscina do Kitela Lodge – Foto: Fábio Paschoal

DICAS

Apesar da Cratera ser um dos lugares mais espetaculares da Terra, é preciso tomar alguns cuidados antes de visitá-la. Durante a temporada de seca (junho a outubro) a vegetação está baixa e os animais se concentram próximo aos rios e lagos. É a melhor época para observação de mamíferos.

Apesar de ser mais fácil observar mamíferos na seca, a temporada de chuvas (novembro a maio) também oferece boas oportunidades para encontro com animais. Além disso, é possível ver campos floridos e uma vegetação exuberante. Os meses de abril e maio (baixa temporada) são bastante chuvosos, mas os encontros com outros carros de empresas de turismo são menos frequentes.

Evite ir durante a alta temporada (julho a março) a cratera fica cheia de carros de safári. Além disso, os preços costumam ser maiores.

A Cratera de Ngorongoro é a área de maior densidade de leões do mundo - Foto: Fábio Paschoal

A Cratera de Ngorongoro é a área de maior densidade de leões do mundo – Foto: Fábio Paschoal

Uma fêmea de avestruz (Struthio camelus) aproveita os tempos de fartura da temporada de chuvas - Foto: Fábio Paschoal

Uma fêmea de avestruz (Struthio camelus) aproveita os tempos de fartura da temporada de chuvas – Foto: Fábio Paschoal

Os búfalos-africanos (Syncerus caffer) machos (foto) podem pesar duas vezes mais do que as fêmeas, possuem chifres mais robustos e pescoços mais grossos - Foto: Fábio Paschoal

Os búfalos-africanos (Syncerus caffer) machos (foto) podem pesar duas vezes mais do que as fêmeas, possuem chifres mais robustos e pescoços mais grossos – Foto: Fábio Paschoal

Advertisements

7 thoughts on “Cratera de Ngorongoro: a oitava maravilha do mundo

  1. Acho a África um local super exótico! Sua reportagem ficou ótima e eu leio tudo que se relaciona aos animais selvagens. Obrigada !

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s