Kilimanjaro: o gigante da África

Monte Kilimanjaro, a montanha mais alta da África - foto: Fábio Paschoal

Monte Kilimanjaro, a montanha mais alta da África – foto: Fábio Paschoal

Capítulo 1 da série África Selvagem: Em Busca da Grande Migração

Câmera fotográfica na mão, mochila nas costas, o bom e velho chapéu de palha na cabeça e um monte de páginas em branco prontas para serem preenchidas. Assim saí de casa rumo à Tanzânia, na África, em busca do meu sonho de criança: ver a Grande Migração.

[Veja a Introdução da série África Selvagem: Em Busca da Grande Migração]

Depois de conturbadas conexões nos aeroportos de Johanesburgo e Dar es Salaam, chegamos à Kilimanjaro, Tanzânia, onde encontramos nosso guia George Leonard (george@lookexpeditions.com). Ele pegou nossas bagagens colocou em no carro e seguimos para a primeira parada: o Parque Nacional Arusha.

A grande atração do parque é o Kilimanjaro. Alguns dizem que o nome foi originado da palavra kilima (Topo da Montanha) do Kiswahili, uma das línguas oficiais da Tanzânia (a outra é o inglês). Outros clamam que a origem vem da palavra “kilemakyaro” (Jornada Impossível) da língua Chagga. Há quem acredite que é “A Grande Montanha”, outros juram que a tradução é “Montanha das Caravanas”. Qualquer que seja o significado, o Kilimanjaro continua sendo uma montanha impressionante.

Com 5.895 metros acima do nível do mar o Kilimanjaro é a montanha mais alta da África e é um ícone do continente. O vulcão adormecido cobre aproximadamente 750 quilômetros quadrados e, em um dia limpo, pode ser visto a mais de 150 quilômetros de distância. Apesar disso, não é fácil avistar o gigante por completo. Seu cume está quase sempre coberto por nuvens. Felizmente a sorte estava do nosso lado e por um breve instante foi possível contemplá-lo em sua plenitude.

Jovens Girafas (Giraffa camelopardalis) treinado para os combates da vida adulta - Foto: Fábio Paschoal

Jovens girafas (Giraffa camelopardalis) treinando para os combates da vida adulta – Foto: Fábio Paschoal

A reserva é pequena, com apenas 137 quilômetros quadrados para serem explorados pelos turistas, mas pode ser uma boa introdução para quem está visitando a África pela primeira vez. Logo na chegada encontramos um grupo de girafas. Dois jovens treinavam para os combates que enfrentarão quando se tornarem adultos na luta pelo acasalamento. Os mamíferos mais altos do planeta duelam cabeça a cabeça (literalmente) em combates que podem levar à morte, mas geralmente são resolvidos pacificamente com esticadas e balançadas de pescoços. Búfalos, zebras, antílopes, javalis e flamingos são encontrados por aqui. Mas foram os macacos que chamaram a minha atenção. Principalmente os colobus e os macacos-azuis.

Filhote de macaco-azul (Cercopithecus mitis) - Foto: Fábio Paschoal

Filhote de macaco-azul (Cercopithecus mitis) – Foto: Fábio Paschoal

Macaco colobus (Colobus guereza) - Foto: Fábio Paschoal

Macaco colobus (Colobus guereza) – Foto: Fábio Paschoal

A passagem por Arusha foi rápida. Precisávamos seguir para nosso próximo destino, o Parque Nacional Lago Manyara (Veja o capítulo 2 da série África Selvagem: Em Busca da Grande Migração).

HATARI LODGE

Chalé do Hatari Lodge - Foto: Fábio Paschoal

Chalé do Hatari Lodge – Foto: Fábio Paschoal

Localizado no Parque Nacional Arusha, o Hatari Lodge é um hotel encantador. O staff é extremamente atencioso e muito bem humorado. A comida é excelente (os legumes são cultivados no próprio lodge sem adição de agrotóxicos) e o jantar é servido em uma grande mesa para todos os hóspedes do hotel poderem interagir e contar histórias.

Os quartos são aconchegantes e possuem lareira para os dias mais frios.

Quarto de um dos chalés do Hatari Lodge - Foto: Fábio Paschoal

Quarto de um dos chalés do Hatari Lodge – Foto: Fábio Paschoal

A chamada para despertar é feita por um funcionário que leva chá, café ou chocolate quente para o seu quarto. O Kilimanjaro também pode ser visto do hotel. Se você não quiser esperar o vulcão aparecer por trás das nuvens, é possível pedir pelo Kili call e um funcionário virá avisar se a montanha resolver dar as caras.

Deck na frente do Hatari Lodge - Foto: Fábio Paschoal

Deck na frente do Hatari Lodge – Foto: Fábio Paschoal

DICAS

Verifique quais vacinas você precisa tomar (febre amarela é obrigatória) e o que é preciso fazer para a prevenção da malária (depende do tempo da viagem). Em São Paulo, o Ambulatório dos Viajantes, do Hospital das Clínicas, indica as medidas necessárias antes de viajar para qualquer lugar do mundo. O telefone é (11) 2661-6392.

Ao sair do avião em Johannesburgo, África do Sul, siga direto para a área de conexão. Eles possuem poucos detectores de metal e as filas podem ficar grandes.

O aeroporto de Dar es Salaam, Tanzânia, é um pouco desorganizado. Não há orientações claras e é preciso seguir sua intuição. Ao chegar você precisa preencher o formulário da imigração e entregá-lo, junto com seu passaporte e o dinheiro para tirar o visto (pagamos U$ 50,00 por pessoa). Seu certificado de vacinação será checado e, se tudo estiver certo, seu passaporte será devolvido junto com o visto.

Procure agendar os voos para ficar o menor tempo possível em Dar es Salaam, Tanzânia. O aeroporto da cidade é pequeno e só é permitido esperar a conexão dentro do local se o seu voo sair em uma hora ou menos. Caso o contrário você terá de sair e esperar do lado de fora. Acabamos esperando em um bar próximo, com todas as nossas bagagens, por duas horas.

Advertisements

6 thoughts on “Kilimanjaro: o gigante da África

  1. No sopé do Monte Kilimanjara há uma Floresta Tropical Umída, onde vivem os gorilas.
    É uma Floresta Mundial, asim como a Amazonas Brasileira e os restantes que estão sobre nossa responsabilidade.

  2. Paisagens ou sonhos? Basta observar o Monte Kilimanjaro e a água azul de Zanzibar…..já estou muitíssimo satisfeito!!!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s