Fotos de borboletas e mariposas da Amazônia

Alguns machos de mariposa, como esse do gênero Rothschildia, possuem antenas que se assemelham a penas - Foto: Fábio Paschoal

Alguns machos de mariposa, como esse do gênero Rothschildia, possuem antenas que se assemelham a penas – Foto: Fábio Paschoal

No post passado – Fotos de borboletas da Amazônia (lagartas) – falei das quatro fases da vida de uma borboleta (ovo, lagarta, pupa ou crisálida e inseto alado). No post de hoje vamos ver as diferenças entre mariposas e borboletas.

Existem borboletas que parecem mariposas e mariposas que parecem borboletas. Para diferenciar os insetos você pode olhar para as antenas. Borboletas possuem uma estrutura globular na ponta enquanto mariposas não apresentam essa característica.

A maioria das borboletas é diurna e possui uma coloração vibrante que serve para identificação de um possível parceiro. Mariposas estão mais ligadas à noite e por isso possuem cores menos vistosas. Para achar uma companheira os machos não podem contar com a visão. Eles usam substâncias químicas, captadas pelas antenas, para se orientarem no escuro. Muitos machos de mariposas apresentam antenas que se assemelham a uma pena. Essa forma aumenta a superfície de contato e, consequentemente, a chance de encontrar e fecundar uma fêmea.

Deixo aqui uma pequena amostra de algumas borboletas e mariposas que encontrei na região do rio Cristalino, na Floresta Amazônica.

As borboleta do gênero Callicore apresentam um padrão gráfico na parte de baixo das asas que lembram números ou letras do alfabeto. Infelizmente, devido à sua beleza, essas borboletas são mortas para serem utilizadas na confecção de bijuterias - Foto: Fábio Paschoal

As borboleta do gênero Callicore apresentam um padrão gráfico na parte de baixo das asas que lembram números ou letras do alfabeto. Infelizmente, devido à sua beleza, esses insetos são mortos para serem utilizadas na confecção de bijuterias – Foto: Fábio Paschoal

Mariposa na região do rio Cristalino, Amazônia - Foto: Fábio Paschoal

Mariposa na região do rio Cristalino, Amazônia – Foto: Fábio Paschoal

Machos de borboletas da subfamília Coliadinae procuram por sais minerais na beira dos rios da Floresta Amazônica - Foto: Fábio Paschoal

Machos de borboletas da subfamília Coliadinae procuram por sais minerais na beira dos rios da Floresta Amazônica – Foto: Fábio Paschoal

Algumas mariposas podem ser parecidas com borboletas. Essa, do gênero Urania é diurna e possui cores vibrantes - Foto: Fábio Paschoal

Algumas mariposas podem ser parecidas com borboletas. Essa, do gênero Urania, é diurna e possui cores vibrantes – Foto: Fábio Paschoal

Algumas borboletas, como essa do gênero Haetera, perderam as escamas das asas. Ser transparente significa estar camuflada em qualquer tipo de ambiente - Foto: Fábio Paschoal

Algumas borboletas, como essa do gênero Haetera, perderam as escamas das asas. Ser transparente significa estar camuflada em qualquer tipo de ambiente – Foto: Fábio Paschoal

A camuflagem pode ser uma estratégia para se esconder de predadores. Essa mariposa se parece com o acúleo de uma rosa - Foto: Fábio Paschoal

A camuflagem pode ser uma estratégia para se esconder de predadores. Essa mariposa se parece com o acúleo de uma rosa – Foto: Fábio Paschoal

Essa borboleta do gênero Napeocles fica extremamente bem camuflada no chão de folhas secas da Floresta Amazônica – Foto: Fábio Paschoal

A borboleta do gênero Napeocles fica extremamente bem camuflada no chão de folhas secas da Floresta Amazônica – Foto: Fábio Paschoal

Em repouso as borboletas do gênero morpho ficam com as asas fechadas. O padrão discreto as deixam camufladas quando estão pousadas em meio às folhas secas do chão da floresta (direita). Quando elas abrem as asas (esquerda), expõem escamas iridescentes que confudem os predadores - Fotos: Fábio Paschoal

Em repouso as borboletas do gênero Morpho ficam com as asas fechadas. O padrão discreto as deixam camufladas quando estão pousadas em meio às folhas secas do chão da floresta (esquerda). Quando elas abrem as asas (direita), expõem escamas iridescentes que confundem os predadores – Fotos: Fábio Paschoal

Algumas mariposas revelam asas coloridas quando se sentem ameaçadas. a intenção é assustar um possível predador - Foto: Fábio Paschoal

Algumas mariposas revelam asas coloridas quando se sentem ameaçadas. A intenção é assustar um possível predador – Foto: Fábio Paschoal

Machos precisam de sais minerais para produção de esperma. Essa borboleta do gênero Rhetus está procurando por eles em um saleiro na Amazônia – Foto: Fábio Paschoal

Machos precisam de sais minerais para produção de esperma. Essa borboleta do gênero Rhetus está procurando por eles em um saleiro na Amazônia – Foto: Fábio Paschoal

As estaladeiras (Hamadryas sp.) produzem estalos quando voam. O som é produzido somente pelos machos, mas pode ser captado por ambos os sexos. Os cientistas acreditam que o barulho serve para demarcar o território ou para iniciar o ritual do acasalamento – Foto: Fábio Paschoal

As estaladeiras (Hamadryas sp.) produzem estalos quando voam. O som é feito somente pelos machos, mas pode ser captado por ambos os sexos. Os cientistas acreditam que o barulho serve para demarcar o território ou para iniciar o ritual do acasalamento – Foto: Fábio Paschoal

As borboletas do gênero Pyrrhopyge podem seguir grupos de pássaros para se alimentarem das fezes das aves – Foto: Fábio Paschoal

As borboletas do gênero Pyrrhopyge podem seguir grupos de pássaros para se alimentarem das fezes das aves – Foto: Fábio Paschoal

As borboletas-asa-de-tigre (Heliconius sp.) se alimenta de plantas tóxicas durante a fase de lagarta. Quando se transforma em borboleta, anuncia essa característica com cores vibrantes. Algumas borboletas não são tóxicas, mas imitam esse padrão para evitar predadores - Foto: Fábio Paschoal

As asas-de-tigre (Heliconius sp.) se alimentam de plantas tóxicas durante a fase de lagarta. Quando se transformam em borboletas, anunciam que não são comestíveis com cores vibrantes. Algumas borboletas não são tóxicas, mas imitam esse padrão para evitar predadores – Foto: Fábio Paschoal

Com 30 centímetros de envergadura, a mariposa-imperial (Thysania sp.) é a maior mariposa do mundo - Foto: Fábio Paschoal

Com 30 centímetros de envergadura, a mariposa-imperial (Thysania sp.) é a maior mariposa do mundo – Foto: Fábio Paschoal

Borboleta do gênero Siproeta na região do rio Cristalino, Amazônia - Foto: Fábio Paschoal

Borboleta do gênero Siproeta na região do rio Cristalino, Amazônia – Foto: Fábio Paschoal

Círculos nas asas das borboletas-coruja (Caligo sp.) se parecem com os olhos de uma coruja e assustam potenciais predadores - Foto: Fábio Paschoal

Círculos nas asas das borboletas-coruja (Caligo sp.) se parecem com os olhos de uma coruja e assustam potenciais predadores – Foto: Fábio Paschoal

Advertisements

44 thoughts on “Fotos de borboletas e mariposas da Amazônia

  1. Parabens pela belíssima reportagem,a divulgação e uma ferramenta poderosa contra a devastação em todos os níveis.

  2. Parabéns pela excelente reportagem com que nos presentearam…adorei ver estas joias da natureza desse mundo maravilhoso que é a Amazónia .Todo o mundo devia acompanhar as vossas reportagens e fazer ouvir as vozes daqueles que tudo estão a fazer para salvar este paraíso que a ganância de muitos homens tenta destruir ,bem hajam obrigada .

  3. Eu queria saber Fábio Paschoal qual é aquela espécie de mariposa que se camufla no acúleo de uma rosa, ela é bem diferente e queria saber o seu nome científico.Espero a sua resposta.

  4. Fábio Paschoal, eu queria saber qual o nome cientifico daquela mariposa que se camufla nos espinhos de uma rosa, pois acho que a vi, e achei muito estranha. Por favor, me ajude a saber que coisa é essa. Aguardo sua RESPOSTA.

  5. Não conhecia algumas espécies,~so belíssimas,nossa fauna e flora são privilégios de Deus,fiquei encantada.

  6. maravilhas do amazonas , pedaço de terra desse PLANETA despencando para uma extinção de degrau em degrau …

  7. TEnho na minha mesa de trabalho uma espécime de mariposa.
    Hoje descobri, através de uma foto identica ilustrada neste site. Trata-se do macho de mariposa, do gênero Rothschildia. Linda, linda. (– Foto: Fábio Paschoal )

    Até entao, desconhecia a beleza e variedade natural das mariposas.

    Wellington

  8. Prezado Fábio,

    Espetaculares as suas fotos! Também aprecio as borboletas e mariposas, principalmente da região norte do Brasil. Na qualidade de pescador amador, aproveito para documentar os lepidópteros durante as pescarias. Tenho muitas fotos, também. Caso quiser entrar em contato, me mande um e-mail.

    Parabéns pelo seu trabalho.

    Miguel Stefanelli

  9. Tanto as Borboletas quanto as Mariposas , são de uma beleza esplendida, amo cada uma e faço de tudo para preserva-las em seu habitat natural, tenho admiração enorme por elas. parabéns adorei as explicações.
    Um grande abraço.

  10. Adorei, é simplesmente magnífica as fotos.Espero um dia poder vê-lo em uma exposição aqui em SP.vou me realizar.Obrigado por tua sensibilidade.Sucesso!!!!

  11. São maravilhosas! Aqui no sudeste, não vejo dessas. Só conheço umas 4. Ajudem a proteger o Meio Ambiente! Quem sabe um dia possamos deparar com uma dessas.

  12. Belas fotos, e lindos insetos. Pena que não foi retratada e a mais rara e talvez, mais bela, das borboletas amazônicas: a esquiva Agrias, com suas espécies Narcisus, Sardanapalus e outras. Só os nomes dão ideia da refinada beleza deste Ninfalídeo.

  13. Sempre fui apaixonada p borboletas e mariposa, tanto q tenho uma borboleta tatuada. Vendo esses especimes estou maravilhada. Parabens p reportagem Fabio Paschoal. Q as pessoas se sensibilizem, respeitem e protejam nossos animais silvestres e ate mesmo qualquer um.

  14. Fotos maravilhosas, a maioria das borboletas e mariposas eu nunca havia visto. Já capturei várias borboletas e montei 3 quadros com 8 borboletas cada, todas na serra de Jaboticabal, no município de Taquaritinga, S.P. Lá tem uma diversidade grande de lepidópteros. Hoje prefiro fotografar ou quando encontro uma morta ou ainda viva ou sem poder voar, levo para casa e dou uma mistura de água com açúcar, se ela se restabelece eu a deixo ir embora, senão eu a guardo. Sou apaixonado por elas!

  15. Fotos encantadoras.Insetos maravilhosos. Se pudéssemos preservá-las vivas em seus habitats natural seria perfeito. Amo a Mãe Natureza; Ela tem cada ser lindo pra mostrar-nos, sempre!!!

  16. As borboletas são silenciosas e lindas. Vivem cortejando as flores e nós é que precisamos ter olhos atentos para APRECIÁ-LAS.

  17. Salvei 29 lagartas do rio cristalino da Amazônia. Pois iram por fogo nelas.
    Foi no dia 21/04/2016,em tão elas já estão transformando-se em pulpa. E não querem mais comer , mas estão todas saudáveis.
    Quanto tempo a mais para sofrer a metamorfose . Em fim eu irei soltar no meu sítio, ou devo solta-las em outra região.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s