Cachorro-vinagre: reprodução em cativeiro tenta salvar animal ameaçado de extinção

O Cachorro-vinagre (Speothos venaticus) está na categoria vulnerável do Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção - Foto: João Marcos Rosa

O cachorro-vinagre (Speothos venaticus), também conhecido como cachorro-do-mato-vinagre ou cachorro-do-mato, está na categoria vulnerável do Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção – Foto: João Marcos Rosa

O cachorro-vinagre (Speothos venaticus) é um dos membros menos conhecidos da família dos canídeos. Possui membros curtos, corpo atarracado e pode chegar aos 7 quilos. Alimenta-se de presas de pequeno porte, mas pode caçar em grupo para abater animais maiores – como emas ou capivaras. Apesar de ter uma grande área de distribuição (Américas Central e do Sul) a população segue em declínio. Destruição e fragmentação do habitat, abate por cães e humanos e doenças transmitidas por animais domésticos são as principais ameaças.

Para tentar retirar a espécie da categoria vulnerável do Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção, o Plano de Ação Nacional de Conservação do Cachorro-Vinagre – coordenado pelo Centro Nacional de Pesquisa e Conservação Mamíferos Carnívoros (CENAP), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) – vai começar um programa de reprodução em cativeiro no Parque Zoobotânico de Parauapebas, na Floresta Nacional de Carajás, Pará.

O cachorro-vinagre caça de dia. De noite se recolhe para dormir em tocas ou cavidades de árvores - Foto: João Marcos Rosa

O cachorro-vinagre caça de dia. De noite se recolhe para dormir em tocas ou cavidades de árvores – Foto: João Marcos Rosa

Segundo Ronaldo Morato, chefe do CENAP, esse etapa visa aumentar a variabilidade genética dos animais em cativeiro. “O cachorro-vinagre do Norte tem um perfil de DNA diferente dos grupos encontrados no Sul. Portanto, manter essa diversidade genética é fundamental para a perpetuação da espécie.”

Para Rodrigo Jorge, Coordenador de Autorização e Informação Científica em Biodiversidade do ICMBio, e Silvia Godoy, analista ambiental do CENAP, o estabelecimento de uma população cativa viável é essencial para aumentar o conhecimento científico sobre a espécie e decidir as ações necessárias para a conservação do cachorro-vinagre. No caso de necessidade de aumento genético ou no número de indivíduos das populações selvagens, é possível tentar reintroduzir os animais de cativeiro na natureza.

O cachorro-vinagre se sente confortável na água. Seus dedos são ligados por membranas que ajudam na natação - Foto: João Marcos Rosa

O cachorro-vinagre se sente confortável na água. Seus dedos são ligados por membranas que ajudam na natação – Foto: João Marcos Rosa

O projeto ainda visa ampliar a proteção e conectividade dos habitats remanescentes e impedir a diminuição da população da espécie. Através dessas ações o cachorro-vinagre pode deixar a lista de animais ameaçados de extinção e voltar a prosperar na natureza.

Gostaria de agradecer ao fotógrafo João Marcos Rosa, parceiro de blog aqui na NATIONAL GEOGRAPHIC BRASIL, que aproveitou sua ida à Carajás para fazer as fotos desse post. Valeu, João!

O casal de cachorros-vinagre chegou ao Parque Zoobotânico de Parauapebas há pouco mais de um ano, ainda filhotes. No mês passado os dois animais foram colocados em um ambiente feito especialmente para a reprodução da espécie em cativeiro - Foto: João Marcos Rosa

O casal de cachorros-vinagre chegou ao Parque Zoobotânico de Parauapebas há pouco mais de um ano, ainda filhotes. No mês passado os dois animais foram colocados em um ambiente feito especialmente para a reprodução da espécie em cativeiro – Foto: João Marcos Rosa

Recinto dos cachorros-vinagre no Parque Zoobotânico de Parauapebas, na Floresta Nacional de Carajás, Pará - Foto: João Marcos Rosa

Recinto dos cachorros-vinagre no Parque Zoobotânico de Parauapebas, na Floresta Nacional de Carajás, Pará – Foto: João Marcos Rosa

Advertisements

20 thoughts on “Cachorro-vinagre: reprodução em cativeiro tenta salvar animal ameaçado de extinção

  1. As pessoas do mundo não sabem cuidar das especies em extinção, pelo contrário, em vez de cuidar eles prejudicam mais os animais!!!

  2. Há alguns anos foram encontrados dois cachorros-vinagre no município de Tangará da Serra, estado de Mato Grosso. Na ocasião foram levados para o zoológico da Universidade Federal – UFMT, em Cuiabá. Como saber para onde foram posteriormente enviados e o que aconteceu com eles? Há uma forma de acompanhar, via internet, o destino dado a esses animais ameaçados e que foram resgatados?

  3. No município onde moro, em São Miguel Arcanjo-SP, existe esse animal, no PQ Estadual Carlos Botelho, uma reserva de Mata Atlântica.

  4. sera que conseguiremos descobrir a utilidade de todos os seres antes de si extinguirem ? pois certamente todos tem sua utilidade no planeta.

  5. Muito bonitos estes cachorros. Será que existem no RGS ? Andam em bandos ? Nunca tinha ouvido falar sobre eles.

    • Oi Juarez. Segundo o mapa de distribuição do cachorro-vinagre da IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza, na sigla em inglês), o animal não é encontrado no Rio Grande do Sul. Eles andam em bandos pequenos. Abraço

  6. ESSA RAÇA DE CÃES JÁ FOI DOMESTICADA…JÁ FOI FEITO CRUZAMENTO COM OUTRA RAÇA CANINA….SERÁ QUE É POSSÍVEL ESSE CRUZAMENTO

  7. O homem, mesmo sendo um ser em evolução, infelizmente devido seu alto grau de egoísmo, retarda a evolução do planeta agredindo as Leis Naturais e Divina. Ainda bem que temos um Deus de Bondade e Misericórdia e que é inevitável nossa evolução(Lei Natural).

  8. O cachorro-do-mato foi descrito pela primeira vez em 1842, a partir de fósseis encontrados em cavernas no Brasil e só depois se descobriram os animais vivos e hoje está na categoria vulnerável do Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção.

    É o único canídeo sul-americano com formação de matilhas; apresenta dieta carnívora e hábito semi-aquático. É naturalmente raro e é ameaçado pela perda de habitat.
    É uma espécie altamente social, até mesmo com caçada grupal, com um rico repertório de vocalizações, vivendo em grupos familiares de até 10 indivíduos.
    A estrutura social dos grupos é fortemente hierarquizada, tal como nos lobos-cinzentos e os membros do grupo comunicam entre si através de latidos, o grupo é formado por vários casais monogâmicos e pelas crias do casal dominante.
    O cachorro-vinagre nunca foi caçado por interesse econômico e é sabido que algumas tribos de nativos brasileiros conservam-nos como animais de estimação.

  9. No estado de São Paulo, Parque Estadual de Porto Ferreira, tive oportunidade de ver estes cachorrinhos diversas vezes, são muito bonitos e interessantes.

  10. SÃO LINDOS E PARECEM SER MUITO DÓCEIS, GOSTARIA MUITO PODER TER UM DESSES. QUAL SERÁ O COMPORTAMENTO DELES EM LARES HUMANOS ?

  11. ola gosto muito de animais já trabalhei em um zoológico mo estado de São Paulo.Estou escrevendo porque meu sonho é trabalhar novamente com animais em cativeiro trabalhei muito com alimentação de animais aves e mamíferos.
    se tiver interesse em mi contratar tenho carta de referência de bióloga.
    Muito obrigado por ler.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s